Sem categoria

rascunho post feito a mao

A Claudinha carinhosamente me convidou para escrever um post sobre o scrapbooking digital e sua utlizações. Claro que nem preciso dizer o quanto me senti feliz por esse convite. Estar num blog que faz a diferença no que se propôe já é maravilhoso. Imagina ter uma responsável que é tão dedicada com seus leitores, carinhosa com todos e que tem  um coração enorme por partilhar tudo de uma maneira ímpar.. imitando aquela propaganda da tv – isso não tem preço! 
Bom, vamos lá falar sobre o scrap digital e suas utilizações. 
O scrapbooking hoje em dia está mais conhecido do que há 5 anos atrás quando comecei. 
Podemos dizer, em linhas simplistas, que  scrapbooking é um modo de preservar a memória, mas de uma maneira mais bonita, decorada e com detalhes informando o que a foto “quer dizer” por trás do papel, isto é, as emoções.. Mas, serve pra quê? É uma arte de decorar as fotos e/ou memórias e serve justamente para memorizar a lembrança, a emoção. Além, é claro, de ter se tornado uma bela terapia, onde colocamos não só o sentimento pra fora, mas também a criatividade.
No scrapboooking digital ao invés  de termos os papéis artesanais temos arquivos digitais que contem papeis e elementos digitais que podem ser manipulados digitalmente para a criação da sua página
Para isso você precisará de um programa gráfico, como o photoshop por exemplo, para criar seus projetos. O ponto favorável do digital é que você poderá usar o kit quantas vezes quiser, não há perda do material caso não goste do que fez  ou caso erre algo.. é só recomeçar. E depois é só mandar imprimir, seja em casa ou num laboratório.
Bom, mas é só para criar página ? Claro que não!! E vou confessar que minha preferência é pela mil e uma utilidades que o scrap digital nos dá! Podemos criar infinitos projetos – lembrancinha, arranjos de mesa, albuns decorados, bloquinhos, embalagens, convites, tags, rótulos, marcadores, banners e mais o que a imaginação inventar. 
O bom de tudo isso é que você pode personalizar do jeito que quiser. Deixar tudo com a sua cara, do seu jeito, enfim, de uma maneira especial – só sua! Tem coisa melhor que isso? 

Que tal tomarmos como exemplo as festas infantis? 
O tema da festa pode ser até comum – várias pessoas fazem o mesmo tema em determinadas idades. Visto o famoso circo nas festas de 1 ano. Eu mesma fiz esse tema nas festas de 1 ano dos meus dois filhos, mas cada uma ficou totalmente diferente da outra. Colocando a marca deles na festa, isto é, o modo deles serem . Na festa do meu primeiro filho, o Gabriel (agora prestes a completar 8 anos) dei uma cara mais de bebê, até os bichinhos eram mais fofinhos, do jeito meigo dele. Já na festa do Rafael (ele já com 1 ano e meio)  o circo ficou com ar de alegria e muita animação.  Pena que as fotos da festa do Gabriel ainda sejam em papel.. para podermos ver a diferença. Mas, isso é para dizer que o tema pode ser, e provavalmente será, o mesmo de muitas festas por aí, mas você pode colocar o seu toque para deixá-la a sua cara, ou melhor, a cara do aniversariante. Assim criando uma festa personalizada. 

Olhando pelo lado de quem cria a personalização no scrap digital, depois de escolher o tema da festa é hora de decidir quais serão as lembrancinhas, o convite e a decoração (mesa principal, de doces, painel, banners, itens decorativos). De um tempo para  cá alguns itens que podem ser criados e personalizados digitalmente estão sendo denominados de papelaria – tais como – convites, tags, rótulos, wrappers para cupcakes, etiquetas de agradecimento, enfim, tudo que é de papel.

O scrap digital , nesse sentido, ajuda e muito a criarmos a festa do jeito que queremos. Você pode adquirir um kit digital temático  e criar com ele, ou simplesmente usar as cores da sua festa para personalizar tudo que imaginar.

Vejamos algumas das possibilidades  do que podemos criar .
As artes abaixo são todas da minha querida amiga, Sandra Shimura, que me autorizou a usar as imagens nesse post.


marmitinha personalizada com doces
Tubetes com balinhas de coração rosas e vermelhas
Tubos de brigadeiro

água personalizada e garrafa



Chocolate Baton
 bis personalizado

https://mail.google.com/mail/?ui=2&ik=dc777679f3&view=att&th=1335fd9e9a52a52a&attid=0.11&disp=inline&zw 
marmitinha personalizada
caixinha personalizada com lápis personalizado
E até as lembranças de natal pode ser personalizadas! Vejam só!
 sacolas e marmitinhas personalizadas

Viram algumas das  utlidades que o scrap digital pode criar além das páginas? E pode ser feito muito mais. Basta dar asas a imaginação para ter a sua festa mais do que exclusiva! 
Depois de ter escolhido o que fazer para a festa você pode ficar em dúvida sobre o tamanho que irá ter que criar os arquivos para começar a inventar suas artes digitais.  Uma opção rápida para quem não tem as medidas é fazer o seguite – quer colocar um rotulo numa garrafinha de água? Pegue uma garrafa e um papel comum, corte na largura que você quer usar, enrole na garrafa até ficar envolvendo ela toda, após isso é só medir o pedaço de papel (altura e largura). Agora sabendo as medidas é só começar a criar o arquivo digital. Isso você pode fazer com quase todos os produtos que quiser criar. Está na dúvida do tamanho, é só simular num papel comum para achar as medidas. 
Arte criada, agora é a parte da impressão. Você pode  imprimir em casa ou levar numa gráfica, conforme sua preferencia ou necessidade.
Observação – Geralmente os projetos que são impressos em vinil adesivado são feitos em gráfica. Vinil é um material que não borra com o contato com líquidos. Ideal para colocar em rótulos de garrafas, bisnagas de brigadeiro, enfim, em todos os produtos que o ideal é proteger a arte. 
Existem algumas opções para substituir o vinil adesivado – como colocar contact  ou usar o  spray de verniz após o trabalho impresso. Atenção porque o contact com o tempo amarela. 
Lembrando também que na gráfica até a tinta usada  é a prova d’agua. Então, vale a pena ponderar onde imprimir e em que papel. Afinal depois do trabalho pronto não iremos querer que ele borre em contato com algum líquido como é o caso de garrafas, não é mesmo?

Em casa pode ser impresso numa impressora jato de tinta ou a laser. Cada uma com seus prós e contras, mas, em ambas dá para imprimir seus projetos.
E aí vem a pergunta – em qual papel vou imprimir? Bom, isso é muito relativo, pois vai depender do tipo de projeto. 
Por exemplo – se você precisa de um papel mais fino e brilhoso o ideal é o papel couchê. A característica básica  dele é o brilho e a lisura de suas folhas. Nesse papel as cores ficam mais vivas devido a sua  microporosidade, ou seja, quando a tinta é depositada permanece na superfície do papel. Geralmente usamos esse papel para criar embalagens personalizadas de chocolate (barra de chocolate envolvidas pelo papel personalizado), bis, batom.. enfim, projetos que necessitem dobras suaves, sem que o papel fique vincado ou rachado.
Se você precisa de um papel mais durinho o ideal é o opaline, filicoat, diplomata ou algum texturizado, caso goste. Para embalagens gosto do filicoat e diplomata. Já para convites, tags e afins gosto dos texturizados – minha preferência é pelo telado e vergê. Mas, isso é muito pessoal, pois cada um tem um gosto e para descobrir qual você prefere só testando em alguns tipos de papéis.
Uma dica boa é –  leia as embalagens dos pacotes de papéis, porque elas trazem informações básicas sobre os casos mais indicados para uso de cada papel.

Para finalizar  o post quero dar a todas um presente  – um mini kit que pode ser impresso e personalizado, caso queira. Como estamos perto do natal, resolvi fazer com esse tema – afinal muitas pessoas adoram personalizar as lembranças do  natal, não é, mesmo? 
contem : 
1 cartão 10X15 cm
01 tarja para marmita 12 X 09 cm
01 tag (de/para) 07 X 11 cm
01 tarja para lata 6 X 6 cm 
01 mini caixa estilo fósforo  4,5 X 2,5 X 1,2 cm
 
Claudinha, super obrigada pelo carinho todo e pelo espaço. Espero que tenham gostado, pois eu adorei estar por aqui.

 

Related posts

Leave a Comment